quarta-feira, agosto 22

Facebook: Closer Together

Recentemente o Facebook anunciou algumas reformulações que irá influenciar a experiência dos seus usuários no feed de notícias. A grande alteração é dar prioridade a conteúdos que originem interações, como updates de amigos e família, e diminuir a divulgação de conteúdos públicos, vídeos e posts de negócios.

Depois de viajar um ano pelos Estados Unidos e de uma perspectiva nova na comunidade, Mark Zuckerberg, compartilhou que uma das resoluções para 2018 seria corrigir os erros do Facebook, protegendo a comunidade de abusos, discursos de ódio e fakes news que tem apenas o propósito de limitar as ideias e opiniões dos usuários.

O Facebook admite que reformular o feed de notícias irá alterar as métricas de engajamento e o tempo de utilização da aplicação, mas será um risco que estão dispostos a correr para corrigir a experiência que os usuários tem com o feed e que não favorece o seu bem-estar e felicidade.

Os maiores beneficiários destas alterações são os próprios usuários do Facebook, que irão agora ver mais conteúdos das suas famílias e amigos, pois serão valorizadas as interações tais como comentários, mensagens, gostos e reações.

Para ver as postagens das páginas que os usuários seguem, estes terão que alterar as preferências de visualização da página para as publicações passarem a ser prioridade de modo a serem exibidas no topo do feed de notícias.

Um dos grupos que irá ser mais afectados são as páginas de publicações ou editoras digitais. Muitas utilizam o Facebook para divulgar conteúdo que encaminhe os leitores para os seus websites, tornando esta plataforma a segunda fonte do “tráfego de referência” mais importante a seguir ao Google. No entanto o feed de notícias sempre foi um enorme desafio pois o retorno dos conteúdos orgânicos é cada vez menor em detrimento do investimento em postagens patrocinadas. Surgindo assim a necessidade de criar conteúdos clicáveis como clickbaits ou fake news.

Apesar de ainda não ser visível o impacto destas alterações, existe uma forte probabilidade de as páginas sentirem necessidade de reformular a sua abordagem para fazer crescer a sua audiência e o seu engajamento através do Facebook.

Dicas para usar depois das alterações do Facebook:
  • Usar os vídeos para criar conteúdos e manter o alcance das postagens.
  • Fazer lives com regularidade
  • Apostar em postagens patrocinadas para conteúdos comerciais
  • Criar conteúdos que gerem reações, gostos, comentários, etc.
  • Informar a comunidade de activar as notificações “Ver Primeiro”
  • As páginas podem criar grupos para as suas comunidades como forma de interação e dinamização.

“É importante para mim que quando o Max e a August cresçam, sintam que o que o seu pai criou foi bom para o mundo”, diz Zuckerberg no final da entrevista com o New York Times.

A nova abordagem demonstra não só  a vontade de criar e promover uma comunidade mais forte para o futuro do Facebook mas o desejo de Mark Zuckerberg deixar um legado.

About Author

Licenciada em Design de Comunicação, a minha curiosidade em desenvolver mais aptidões e adquirir conhecimentos levou-me a vários cursos e workshops, tais como, "Design e Empreendedorismo" e "Digital Marketing". Foi através deste curso que surgiu o meu gosto em aliar a Gestão de Redes Sociais ao Design Gráfico.